04/11: FantasticFair 2017 – Edição Mágica

O evento de temática medieval e mágica atraiu seus mil visitantes durante um dia animado principalmente pelo bom humor dos estandistas e apresentações

Logo ao chegar à FantasticFair já se percebia um ar diferente. Alguém pode ter jogado um póde pirlimpimpim ou expulsado demogorgons, o fato é que às 11h, quando abriram-se as portas do Osaka Naniwa-Kai, um universo mágico atingiu a todos.

Dizer que a simpatia dos expositores foi mágica é trocadilho fraco. Tudo estava pronto, inclusive a decoração feita pela equipe do fã-clube Magic Potter, que, aliás, abriu a parte das apresentações.

Com suas brincadeiras e quiz show, a Magic Potter começou a entreter os visitantes que ainda não estavam concentrados comprando entre os 50 estandes de bastante variedade de produtos. Os mágicos não são ciumentos, então tinha muito stormtrooper, caça-fantasma, oficiais da Frota Estelar e heróis circulando entre os produtos.

Na sequência, uma surpresa magnífica: A dança cigana entre os três membros da Cecirelle foi de deixar qualquer cardeal da Santa Inquisição de queixo caído. Se não acredita, dê uma olhada na página do Facebook e veja as fotos. Até dança com adagas aconteceu. Magnífico.

A Aliança Pirata é pirata mas autêntica (matem este editor se ocorrer mais um trocadilho infame). As brincadeiras atraíram as crianças e a distribuição de brindes continuou no decorrer do dia. Deu vontade de brincar junto, pena que havia limite de idade.

Magic Potter voltou à cena com o Torneio das Casas, somente para, depois, dar lugar ao duelo de espadas e luta corporal desarmada da Schola Militum. Só lembrando que eles são um grupo de historiadores que trazem recriação histórica ao palco. Quem nunca viu, deveria procurá-los.

Na sequência, o duelo de argumentos não foi a atração mais procurada, mas deu para dar algumas risadas, somente para anteceder o apresentador e youtuber Eduardo Yamane falando de seu trabalho e a que tantas anda o canal pioneiro em vídeo streaming.

O Concurso cosplay foi bem concorrido. As três categorias foram regiamente contempladas, com premiação, mesmo que pequena, para todo os participantes. Cortesia dos expositores e de algumas empresas parceiras como Editora Rocco, Editora JBC, entre outras. Foi possível dar um prêmio de aproximadamente R$600 em produtos, tanto para o primeiro lugar masculino, quanto ao primeiro lugar feminino. Os expositores não pouparam! Tinha jogos da Megabox Store, canecas da Atelier Pour Tour, Pop Funko da B. Commerce, entre outros não menos valiosos.

Ordo Draconis Belli subiu ao palco logo em seguida e fez sua apresentação, chamou ao palco que quisesse aprender um pouco mais e se divertir com luta de espadas. Na sequência, o grupo de fãs de J. R. R. Tolkien se apresentou como o novo grupo, o “Povos Livres de Arda”, para alegria de todos os fãs depois do hiato de anos sem trabalhos sistemáticos sobre a obra do grande Professor.

O headliner ainda estava por vir: O Grupo de dança Draumur foi simpático até mesmo para trazer alguns dançarinos ao palco e ensinar-lhes os costumes medievais de festejos. Por fim e não menos interessante, a Banda Olam Ein Sof truxe as canções de tempos antigos.

Apesar de pontual, o evento deveria ter acabado 19h, mas a conversa sobrepujou o cansaço e os restaurantes ficaram abertos até 20h. Uma cortesia de um povo alegre que não cansa de servir o que há de melhor.

As 131 fotos exclusivas do Calendário Geek estão clicando aqui, mas sugere-se entrar na página do Facebook, pois a cobertura pela imprensa foi extensa: clique aqui.