15/02: ANTES DO FIM

O último longa do diretor Cristiano Burlan estreia em SP com exclusividade no Cine Sesc

ANTES DO FIM, último longa-metragem do diretor Cristiano Burlan e protagonizado por Helena Ignez e Jean-Claude Bernardet, tem estreia nacional nos cinemas dia 15 de fevereiro de 2018. O filme tem coprodução do Canal Brasil.

O Cine Sesc fica na Rua Augusta, 2075, Cerqueira César – São Paulo/SP

O filme mergulha na vida do casal de idosos que na ficção leva o mesmo nome dos atores. Jean sente-se preso na lógica de longevidade que a indústria farmacêutica o impõe e decide planejar um suicídio consciente. Ele convida Helena para que o suicídio seja a dois. Ela, por sua vez, hesita, sabe que viverá bem inclusive se precisar viver só, mas o ajuda em suas intenções. O silêncio entre eles não revela distância, mas intimidade. São anos de um afeto compartilhado. Juntos, eles prepararão todos os detalhes para o funeral. Ele dança a morte enquanto ela segue ensaiando a vida. Nesse processo, os dois se darão conta de que antes do fim, ainda há uma vida inteira.

Não é a primeira vez que o diretor trabalha com Jean-Claude Bernardet. O ex-crítico e ator integra o elenco dos filmes FOME, HAMLET, NO VAZIO DA NOITE e AMADOR. É a estreia, porém, da parceria Burlan-Ignez, que já se estende para novas produções, a atriz participa do longa-metragem O PROJECIONISTA, protagonizado pelo ator André Gatti, que está em fase de finalização. Cristiano declara, “é sempre um desafio trabalhar com Helena e Jean-Claude, eles são intensos, rebeldes e embarcam comigo nesse abismo que é produzir filmes nas circunstâncias em que faço”. Cristiano costuma realizar os seus filmes de forma independente. A fase de pré-produção e produção do filme ANTES DO FIM não foi diferente, a coprodução com o Canal Brasil foi efetivada na fase de pós-produção do filme.

Perguntado sobre o que é o ANTES DO FIM, Cristiano afirma “o filme não é sobre a morte, mas sobre a vida. Viver não pode ser um dever, mas um direito, um desejo”. O tema da vida e morte é constante no trabalho de Cristiano Burlan, que encerra esse ano a sua TRILOGIA DO LUTO, três documentários sobre a morte de seu pai, irmão e mãe. O filme ELEGIA DE UM CRIME, sobre o assassinato de sua mãe, tem previsão de estreia para 2018.

O filme ANTES DO FIM, gravado em 2016, participou do 50o Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, Festival de Aruanda (angariou os prêmios de Melhor Direção e Melhor Filme), Mostra de Cinema de Tiradentes, entre outros.

O elenco também conta com os atores Ana Carolina Marinho, Henrique Zanoni, Rodrigo Sanches, André Gatti e Edson Ferreira.

Sinopse
Jean sente-se preso na lógica de longevidade que a indústria farmacêutica o impõe e decide planejar um suicídio consciente. Ele convida Helena para que o suicídio seja a dois. Ela, por sua vez, hesita, sabe que viverá bem inclusive se precisar viver só, mas o ajuda em suas intenções. O silêncio entre eles não revela distância, mas intimidade. São anos de um afeto compartilhado. Juntos, eles prepararão todos os detalhes para o funeral. Ele dança a morte enquanto ela segue ensaiando a vida. Nesse processo, os dois se dão conta de que antes do fim, ainda há uma vida inteira.

Ficha Técnica
Ficção, P&B, 2017, 86 min, Brasil;
Coprodução: Canal Brasil
Janela: 1,85, Som: Stereo
Formato de Captação: HD
Formato de Exibição: DCP
Frame rate: 24 fps 

Equipe Técnica
Direção: Cristiano Burlan
Roteiro: Ana Carolina Marinho e Cristiano Burlan
Produtora Executiva: Priscila Portella
Coprodução: Canal Brasil
Som Direto: Gustavo Canovas (técnico) e Valney Damacena
Direção de Fotografia: Helder Martins
Assistência de Direção: Emily Hozokawa
Assistente de Produção Executiva: Etrus Pedrosa
Still: Marina de Almeida Prado
Fotografia Adicional: Renato Maia
Produção de SET: Amanda Bortolo
Direção de Arte: Tiago Marchesano
Figurino: Lucas Navarro  e Paula Navarro
Montagem: Renato Maia  e Cristiano Burlan
Desenho de som e Mixagem de Som: Edson Secco
Trilha Sonora original : Edson Secco
Elenco: Helena Ignez, Jean-Claude Bernardet, Ana Carolina Marinho, Henrique Zanoni, Rodrigo Sanches , André Gatti e Edson Ferreira.

Participações em Festivais
20ª  Mostra de Cinema de Tiradentes (Work in Progress)
50° Festival de Brasília do Cinema Brasileiro
41ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo
13º Panorama Internacional Coisa de Cinema
12º Fest Aruanda do Audiovisual Brasileiro 
(Vencedor dos prêmios de Melhor Filme e Melhor Direção)

Biografia Cristiano Burlan
Cristiano Burlan nasceu em Porto Alegre. É diretor de cinema e teatro e professor. Sua filmografia contém mais de 15 filmes, entre documentários e ficções. Atualmente está em pós-produção do documentário “Elegia de um Crime”, sobre o assassinato de sua mãe, que encerra a sua Trilogia do Luto, junto com os documentários “Mataram meu irmão” e “Construção”. Realizou também os docs “Estopô Balaio”, “Sermão dos Peixes” e “O homem da Cabine”. Dirigiu a Tetralogia em Preto e Branco composta por quatro longas de ficção sobre a cidade de São Paulo, “Sinfonia De Um Homem Só”, “Amador”, “Hamlet” e “Fome” (premiado no 48o Festival de Brasília do Cinema Brasileiro). Em 2016, escreveu o roteiro do longa-metragem “A mãe”, que foi selecionado para o 7o Brasil CineMundi – International Coproduction Meeting e ganhou o prêmio de coprodução internacional para participar do Cinélatino, Rencontres de Toulouse – FRANCE. Está em finalização do seu último longa-metragem “O projecionista”.

Bela Filmes – Produtora e distribuidora
A Bela Filmes foi fundada em 2005, na cidade de São Paulo. Os sócios Cristiano Burlan e Henrique Zanoni desenvolvem projetos artísticos independentes, no cinema e no teatro, ganhando reconhecimento do público e da crítica. Seu documentário: “Mataram meu irmão”, foi o grande vencedor do 18º É Tudo Verdade 2013, Prêmio Governador do Estado Para Cultura 2013 e 40º Festival Sesc Melhores Filmes. HAMLET, dirigido por Cristiano Burlan e Henrique Zanoni no papel do príncipe, teve sua estreia nacional em 2015, além de ter sido selecionado pela Prefeitura de São Paulo para ser distribuído nos cinemas da cidade. FOME, última longa-metragem de ficção, foi selecionado para o 48º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro.

A Cia dos Infames, braço teatral da produtora, foi fundada em 2013. “A VIDA DOS HOMENS INFAMES”, estreia da cia, foi baseada no obra de Michel Foucault. “MÚSICA PERFEITA PARA O SUICÍDIO”, segundo trabalho do grupo, parte da obra do filósofo Emil Cioran.

A Bela Filmes já produziu 2 peças e mais de 20 filmes, entre curtas, longas, ficcões e documentários.

Canal Brasil – Coprodução
O Canal Brasil tem um papel fundamental na produção e coprodução de longas-metragens, história que começou em 2008 com “Lóki – Arnaldo Baptista”, de Paulo Henrique Fontenelle, que mostrou a vida do eterno mutante. Agora em 2017, o canal atinge a marca de 250 filmes. Sair do campo da exibição e partir também para feitura fez com que o Canal Brasil atingisse em poucos anos uma importância imensurável dentro do cenário do cinema brasileiro recente. Entre os longas recém coproduzidos estão “Animal Cordial” de Gabriela Almeida; “Divinas Divas”, de Leandra Leal; “Não Devore o Meu Coração” de Felipe Bragança, “Pendular” de Julia Murat , “Berenice Procura” de Allan Fiterman e “Antes do Fim” de Cristiano Burlan