17/08: 1ª PalafitaCon levará universo geek e nerd ao Dique da Vila Gilda

Evento gratuito reunirá quadrinistas, cosplayers, RPGistas, palestrantes e terá troca de gibis, estandes, e diversas atrações

Santos é a quarta cidade nerd do Brasil, segundo ranking divulgado ano passado pela Amazon Brasil. A gigante do comércio eletrônico considerou os dados de vendedores de marketplace nas categorias Eletrônico, Casa & Cozinha e Papelaria. A lista elenca municípios com mais de   100   mil   habitantes   e avalia a base per capita, a saída dos produtos e os downloads de livros digitais, no período entre abril de 2017 e o mesmo de 2018. Uma nova lista deve ser divulgada em breve. Nos últimos quatro anos, Santos sempre figura no top 8, ao menos.

Durante todo o ano os santistas têm à disposição eventos e projetos geeks. É um segmento que fomenta a cultura, o turismo, a educação, é lúdico, envolve crianças, jovens e adultos, homens e mulheres. Encanta, envolve, e cresce cada vez mais.

Frequentar o universo geek, no entanto, demanda deslocamento e dinheiro. Alguns eventos são gratuitos, outros não. Mesmo nos gratuitos é preciso reservar verba para conseguir comprar quadrinhos, bonequinhos. Nem todos conseguem participar. O Dique da Vila Gilda, por exemplo, é a região de menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da região. Mais de 25 mil pessoas vivem sobre palafitas, à margem do Rio Bugre.

Com o objetivo de proporcionar a experiência do mundo geek a quem não tem chance de frequentar os demais eventos, surge a PalafitaCon, que ocorrerá em 17 de agosto, das 10h às 18h, no Instituto Arte no Dique. Idealizada pelo produtor cultural André Azenha, do CineZen Cultural (que fez 10 anos de atividades culturais em 2019 e também é responsável pelo Santos Film Fest), a convenção contará com diversas atividades gratuitas e ocupará toda a Escola de Arte e Cultura Plínio Marcos, onde está a Instituição.

“Em 2018 tivemos um vislumbre da importância em trazermos o mundo geek ao Arte no Dique no lançamento da Gibiteca no 3º Santos Film Fest, quando vivemos uma manhã inteira de atividades com cosplayers, distribuição de gibis, exibição de filme, etc. Centenas de pessoas participaram.  Vimos recentemente que, em São Paulo, aconteceu um projeto maravilhoso, a PerifaCon. Por que não proporcionarmos algo parecido aqui em nossa cidade que tanto respira a cultura geek? Conversamos com membros do universo geek santista e todos se empolgaram com a oportunidade de democratizar ainda mais o acesso a este segmento. Teremos quadrinistas, palestrantes, mesas de RPG, jogos de tabuleiro, cosplayes. Todos envolvidos voluntariamente no projeto”, explica André Azenha, que trabalha há cinco anos como assessor de imprensa da ONG.

“Muito importante para comunidade da Vila Gilda e Zona Noroeste ter essa inclusão com o mundo geek, dos games, HQs e tecnologia. Sabemos que é uma realidade tão presente, a tecnologia está aí tão acessível, para todos. Então gosto muito desse envolvimento que mescla o dia a dia da comunidade com a realidade do mundo das fantasias. Os jovens poderão ter contato de perto com aquilo que muitas vezes está tão longe, por conta dos valores dos ingressos mais a distância da localidade. Isso foge muito da realidade aqui dos jovens da comunidade, que hoje possuem, por conta dos acessos às informações, a vontade por filmes dos heróis, games e apps. Isso é o papo dos jovens, independente da classificação social. São assuntos atuais, e eu fico muito grato com essa oportunidade que o PalafitaCon está gerando”, ressalta o produtor cultural do Instituto Arte no Dique, Felipe Seguro.

Programação
Várias atividades estão confirmadas. A equipe da Mosh Escola de Arte marcará presença produzindo sketches (artes de personagens feitas na hora) gratuitamente aos interessados. As pessoas poderão pedir o desenho do seu personagem preferido. O projeto Contos Lúdicos será responsável pelas mesas de RGP e jogos de tabuleiros, indicados a todas as idades. Claudio Roberto Basílio, um dos organizadores da Santos Comic Expo, palestrará sobre a importância do super-herói Pantera Negra para a  cultura pop e a representatividade. Cosplayers de Star Wars e das Princesas Disney receberão a plateia para fotos e selfies. Mais bate-papos, palestras e filmes serão confirmados.

“Estamos realizando o evento na base das parcerias, amizades e entusiastas do setor. Instituições e empresas interessadas em ajudar com estrutura, equipamento e outros elementos são bem vindas. Nossa ideia é contarmos ainda com a parte de lojas, porém desde que ofereçam produtos e valores bem populares a quem estiver frequentando a PalafitaCon, e ainda distribuir gibis e livros gratuitamente”, destaca Azenha. Interessados em contribuir podem entrar em contato pelo email palafitacon@gmail.com ou pela página www.facebook.com/palafitacon.

Atualmente o Instituto Arte no Dique também conta com uma Gibiteca lançada no 3º Santos Film Fest, após campanha de arrecadação promovida pelo festival em parceria com a Santos Comic Expo. Foram arrecadados mais de 7 mil gibis, que podem ser lidos diariamente no espaço.

PalafitaCon 
Sábado, 17 de agosto, das 10h às 18h 
Instituto Arte no Dique – Rua Brigadeiro Faria Lima, 1349, Rádio Clube. 
Entrada gratuita. 

Sobre o CineZen Cultural
29 de março de 2009. No extinto bistrô La Quiche Dorèe, um bate-papo sobre jornalismo e crítica cultural reunia André Azenha, Ricardo Prado, Eduardo Abrantes e Flavio Viegas Amoreira. Junto, uma exposição do acervo da Cinemateca de Santos. O evento era o lançamento do site CineZen Cultural, idealizado por Azenha com o objetivo de refletir o cinema, reunir críticas de filmes, desde lançamentos até clássicos e cults. Sem fins lucrativos, logo o espaço passou a reunir colaboradores de várias partes do Brasil. Quando completou um ano, para comemorar o aniversário houve um debate com o cineasta Tristan Aronovich na então Associação dos Médicos de Santos. Nos dois anos de aniversário, novo debate, sobre audiovisual na Baixada Santista, reunindo profissionais do ramo no Ao Café.

“Desde o início entendemos o CineZen como veículo de propagação da reflexão artística, do entendimento de mundo a partir da cultura. Trilhamos um caminho sem volta. Além do espaço virtual, buscamos aproximar essa reflexão junto ao público, levando jornalismo e crítica cultural para o “cara a cara”, em debates, rodas de conversa, palestras, encontros de todos os tipos”, explica Azenha. “Assim acreditamos cumprir nossa missão de maneira mais intensa, eficaz, formando público para a cultura, instigando o pensamento. Jamais deixamos de publicar críticas, resenhas, artigos, entrevistas, reportagens no site. Hoje são mais de 4 mil postagens. Mas o CineZen caracterizou-se pelo diálogo, pelos encontros”, detalha.

Desde então muitos projetos foram realizados pelo site que tornava-se uma instituição, uma das que mais promovem cultura na Baixada Santista.

Nesses dez anos, mais de 500 profissionais, entre artistas e produtores culturais, jornalistas e críticos de arte participaram, mais de 50 mil pessoas foram atingidas. Foram ocupados espaços públicos e privados como Teatro Municipal, Teatro Guarany, Cine Roxy 5, Cine Roxy 4, Museu da Imagem e do Som de Santos, Instituto Arte no Dique, Associação Projeto TAMTAM, Instituto Querô, Ao Café, Cafeteria Millor, Gibiteca Municipal Marcel Rodrigues Paes, Shopping Pátio Iporanga, CineArte Posto 4, Almanaque Bar, Livrarias Realejo e Porto das Letras, Pinacoteca Benedicto Calixto, Sesc Santos, Open House Idiomas, The House Coworking, Centro Comunitário do BNH, Cine ZN, entre outros. “Praticamente todo mundo que lida com cultura, em Santos, já participou de algum de nossos encontros”, diz André.

Em 2012 foi lançado um livro independente, “Coletânea CineZen” (editora Costelas Felinas), com textos publicados no site. Já esgotado.

Foram realizados projetos como:

– CineZen Convida: Bate-papos temáticos com artistas e produtores culturais de todas as áreas. Foram dezenas de bate-papos.

– Ciclo A Saúde Mental no Cinema: mostras de filmes seguidas de bate-papos com especialistas em psicanálise, inclusão social e cinema. Foram três edições realizadas na Associação Projeto TAMTAM com apoio do Pólo de Atenção Intensiva em Saúde Mental da Baixada Santista.

– CineZen Clube: encontros com profissionais de destaque na Baixada Santista, de diferentes áreas de atuação, que falavam sobre os filmes que marcaram suas vidas.

– Veja o Espetáculo, Conheça o Artista: Apresentações seguidas de bate-papos com os artistas falando sobre o processo criativo de suas obras.

– Mostra Cine Brasil Cidadania: Mostra de filmes brasileiros contemporâneos que abordam questões cidadãs sempre com bate-papos com os realizadores dos filmes. Teve duas edições no Sesc. Foi o embrião do Santos Film Fest.

– Nerd Cine Fest Santos – Festival de filmes de super-heróis, terror, ficção científica, fantasia, baseados em games, etc. Teve três edições em diversos espaços, com exposições, bate-papos, etc.

– CineZen Natalino – Evento beneficente e multicultural, com música, cinema e arrecadação de mantimentos em prol de entidades filantrópicas de Santos. Foram cinco edições no Cine Roxy.

– Cine Retrô – Mostras de filmes clássicos e cults. Foram duas edições no MISS.

– Superman 75 anos – Mostra de filmes, exposição e bate-papos para celebrar os 75 anos do personagem.

– CulturalMente Santista – Fórum Cultural de Santos – Projeto que teve origem a partir do CineZenConvida e virou um festival/fórum cultural com debates de todas as áreas artísticas: cinema, música, literatura, teatro, circo, dança, contação de histórias, artes visuais, produção cultural, etc. Teve seis edições. Integra o Calendário Oficial de Santos.

– Santos Film Fest – Festival Internacional de Filmes de Santos – Festival de cinema com filmes nacionais e estrangeiros, exposições, lançamentos de livros, oficinas formativas, virada cinematográfica com café da manhã, música e diversas atividades. A quarta edição ocorre de 26 de junho a 3 de julho de 2019. Integra o Calendário Oficial de Santos.

Sobre o Arte no Dique
28 de novembro de 2002. Nessa data foi lançada a pedra fundamental do Instituto Arte no Dique. Passados mais de 15 anos, mais de 5 mil pessoas, em grande parte moradores do Dique da Vila Gilda, em Santos, frequentaram as oficinas da instituição, tiveram acesso à cultura e à arte. “Cultura como um todo”, como costuma dizer o presidente da ONG, José Virgílio Leal de Figueiredo, já que o Arte no Dique trabalha, com seus colaboradores, alunos, frequentadores, parceiros, a questão da cidadania. Desde a entrega semanal de leite para a comunidade, até as oficinas de percussão (que deram início ao projeto), violão, dança, informática, customização, as exibições de filmes seguidas de debates, shows. Artistas de renome como Gilberto Gil, Moraes Moreira, Sergio Mamberti, Lecy Brandão, Wilson Simoninha, Hamilton de Holanda, Armandinho Macedo, Luiz CaldasGeraldo Azevedo, entre outros, já se apresentaram no espaço.

Diariamente, cerca de 600 pessoas participam do projeto, que tem a missão de oferecer oportunidade de transformação e desenvolvimento humano e social a crianças, adolescentes, jovens e adultos através da participação da comunidade em ações educativas, de geração de renda, meio ambiente e valorização da cultura popular da região. O trabalho sério, que gerou importantes resultados inclusivos, levou a instituição a tornar-se referência em inclusão social, no Brasil e no exterior, sendo convidada diversas vezes festivais e congressos. Outras informações: www.facebook.com/artenodique