27/12: ‘Minha Vida em Marte’: longa com Mônica Martelli e Paulo Gustavo

Depois do sucesso do filme “Os Homens São de Marte… E é Para Lá que Eu Vou” (2014), a dupla Monica Martelli e Paulo Gustavo se reencontra novamente no filme “Minha Vida em Marte” que está sendo rodado no Rio de Janeiro. A direção é de Susana Garcia. O novo longa conta a história de Fernanda (Mônica Martelli), que está casada com Tom (Marcos Palmeira) com quem tem uma filha de 5 anos, Joana. O casal está em crise e vive os desgastes e as intolerâncias da rotina do casamento, mas Fernanda tem o apoio incondicional de Aníbal (Paulo Gustavo), seu sócio e companheiro inseparável que está sempre ao seu lado durante toda a jornada para resgatar seu casamento, ou acabar de vez com ele. Aníbal é o ombro amigo para desabafos e um parceiro para todas as horas. “Minha Vida em Marte” tem estreia marcada para 27 de dezembro deste ano.

Mônica Martelli resume o caminho percorrido por Fernanda do primeiro para o segundo filme:

No primeiro filme, Fernanda está solteira, em busca de um amor. Agora ela está casada e enfrentando um casamento em crise, vivendo as intolerâncias recíprocas e a diminuição da libido. Ela tenta resgatar as coisas boas do casal lutando bravamente para que essa relação não se acabe. Mas se pergunta muitas vezes se aquele momento é só mais uma crise ou o casamento chegou mesmo ao fim. Quando a gente se casa, deseja que seja pra sempre, e ela tenta que seja realmente assim. Mas Fernanda não passa jamais por cima dos seus sentimentos em nome de um projeto ‘família feliz’. Ela se separa, sofre, mas apesar da dor que uma separação causa, ela não perde a sua capacidade de amar. E ela enfrenta essa dor ao lado do seu grande amigo, Aníbal. A vida com o afeto, o amor e principalmente a alegria de um amigo como ele, fica mais fácil”.

Paulo Gustavo completa:

O Aníbal é fundamental na vida da Fernanda assim como eu, Paulo Gustavo, sei que sou para a Mônica. É aquele amigo que liga para falar o que ela precisa ouvir naquele momento. Incentiva, põe pra cima. Quando precisa, fala mal do ex para ajudar a amiga a se lembrar que ela não era mais feliz naquela relação. Poder confiar num amigo e sentir que ele quer de verdade o nosso bem, é um presente da vida. Acho que Fernanda e Aníbal são assim, se amam de verdade.”

No filme “Minha Vida em Marte”, adaptação do monólogo homônimo de Mônica Martelli, Fernanda está em crise na sua relação e percebe que seu casamento pode chegar ao fim. Quando se vê nessa situação, a empresária começa uma jornada e tenta de tudo para voltar a olhar para o marido como olhou um dia: com admiração, com desejo. Toda essa trajetória será dividida com Aníbal e reservará muitas risadas, aventuras e aprendizados.

“O filme, apesar de falar sobre a crise em um casamento, é alegre e principalmente  otimista. Todo mundo se identifica com as situações que eles vivenciam sempre com muita leveza e humor.” – explica a diretora Susana Garcia.  -“Imaginem a delícia que foi passar um ano com Mônica e Paulo Gustavo elaborando o roteiro palavra por palavra.  E depois, durante as filmagens, já havia uma verdadeira sintonia entre nós!

Espero que esse ótimo astral do nosso trabalho tenha iluminado também Minha Vida em Marte.”

Produzir o segundo filme era uma escolha natural – diz Luiz Noronha, sócio de A Fábrica, uma das produtoras do longa. O primeiro ampliou o sucesso da peça no qual era baseado, fazendo com que a Mônica voltasse a rodar país com a montagem. Quando a peça “Minha Vida em Marte” começou a fazer o mesmo caminho, sabíamos que tínhamos um novo sucesso em mãos também no cinema.

No elenco estão ainda Gabriel Braga Nunes, Ricardo Pereira, Heitor Martinez e Fiorella Mattheis. Com distribuição da Downtown Filmes e Paris Filmes, produção de A Fábrica, Capri Produções e Supercombinado, o filme tem roteiro de Mônica Martelli, Paulo Gustavo, Susana Garcia, Emanuel Aragão e Julia Lordello, que também assina a produção ao lado de Cecília Grosso e Luiz Noronha.

Sinopse curta
Fernanda (Mônica Martelli) leva uma vida aparentemente perfeita ao lado de Tom (Marcos Palmeira), seu marido e pai da pequena Joana (Marianna Santos). Aníbal (Paulo Gustavo), seu sócio e amigo inseparável, é quem tem a difícil tarefa de usar do humor para aliviar a tensão quando o desgaste começa a afetar o tão sonhado casamento.

Elenco
Fernanda – Mônica Martelli
Aníbal – Paulo Gustavo
Tom – Marcos Palmeira
Carol – Fiorella Mattheis
Paulo – Gabriel Braga Nunes
Joana – Marianna Santos
Theo – Lucas Capri
Rodrigo – Dudu Pelizzari

Ficha Técnica
Produção: Luiz Noronha – Monica Martelli – Paulo Gustavo – Susana Garcia – Herson Capri – Downtown – Paris Filmes.

Produção Executiva: Cecília Grosso e Samanta Moraes

Direção: Susana Garcia

1º Assistente de direção: Leonardo Carvalho

Direção de Fotografia: Rodrigo Carvalho

Direção de Arte: Monica Costa

Figurino: Ana Avelar

Maquiagem: Gabi Back

Som direto: Frederico Massine

Direção de Produção: Katiuscha Mello

Produção de Elenco: Bruna Bueno

Edição: Eduardo Hartung

Trilha Sonora Original: Lucas Marcier

Edição de som e Mixagem: Rodrigo Noronha e Thomas Alem

Sobre A Fábrica
A Fábrica é uma produtora jovem, porém já cheia de experiência. Seus sócios criaram, desenvolveram e produziram centenas de horas de filmes, propagandas, programas de televisão e conteúdos de novas mídias.

A empresa produz tanto conteúdo original quanto projetos sob briefing, de ficção ou não, em qualquer gênero ou formato.

O que os projetos têm em comum é a busca por máxima qualidade artística, originalidade e foco na audiência, construindo laços fortes com parceiros.

A Fábrica foi criada em janeiro de 2016 pelos sócios Luiz Noronha (diretor executivo), Renato Fagundes (diretor criativo), Cecília Grosso e Samanta Moraes (produtoras executivas).

Sobre a Capri Produções
Fundada em 1997 por Herson Capri e Susana Garcia para realizar espetáculos teatrais, a Capri Produções produziu e coproduziu, desde então, diversas peças tanto adultas quanto infantis de muito sucesso tais como “La Barca D’América”, “Conversando com Mamãe”, “A Casa da Madrinha”, “A Fada que Tinha Ideias”, “Minha Vida em Marte” (a peça), entre outras.

Em 2013/2014 produziu seu primeiro filme, “Os Homens São de Marte… E É Pra Lá Que Eu Vou” em parceria com a Biônica Filmes.

Agora a Capri se junta à A Fábrica e a outros parceiros para a produção deste novo longa de Monica Martelli.

Sobre a Globo Filmes
Desde 1998, a Globo Filmes já participou de mais de 240 filmes, levando ao público o que há de melhor no cinema brasileiro. Com a missão de contribuir para o fortalecimento da indústria audiovisual nacional, a filmografia contempla vários gêneros, como comédias, infantis, romances, documentários, dramas e aventuras, apostando na diversidade e em obras que valorizam a cultura brasileira. A Globo Filmes participou de alguns dos maiores sucessos de público e de crítica como, ‘Tropa de Elite 2’, ‘Minha Mãe é uma Peça 2’ – com mais de 9 milhões de espectadores -, ‘Se Eu Fosse Você 2’, ‘2 Filhos de Francisco’, ‘Aquarius’, ‘Que Horas Ela Volta?’, ‘O Palhaço’, ‘Getúlio’, ‘Carandiru’ e ‘Cidade de Deus’ – com quatro indicações ao Oscar. Suas atividades se baseiam em uma associação de excelência com produtores independentes e distribuidores nacionais e internacionais.

Sobre a Rede Telecine
Joint-venture entre a Globosat e os quatro maiores estúdios de Hollywood – Paramount, MGM, Universal e Fox –, a Rede Telecine também exibe com exclusividade as produções da Disney e sucessos do mercado independente. O melhor do cinema mundial estreia na TV brasileira através da Rede Telecine cada vez mais rápido.

Para investir cada vez mais na produção cinematográfica nacional, a Rede Telecine lançou em 2008 o Telecine Productions, selo de coprodução de títulos em parceria com grandes produtoras brasileiras. Além de estimular a criação de novos filmes, o Telecine garante a exibição desses títulos com exclusividade em suas diferentes plataformas.

Em 2017, o Telecine foi o mais lembrado entre todos os canais da TV por assinatura, categoria na qual é líder isolado pelo quarto ano consecutivo conquistando na pesquisa Top of Mind do Datafolha. Na de canais de filmes, a Rede mantém a liderança desde 2007 ¹. O Telecine é o canal fundamental na manutenção da TV por Assinatura2 e, neste ano, tem em sua programação sete dos 10 filmes mais vistos pelo público brasileiro em 2017³.

Sobre a Downtown Filmes
Fundada em 2006, a Downtown Filmes é a única distribuidora dedicada exclusivamente ao cinema brasileiro. Desde 2011, ocupa a posição da distribuidora número 1 no ranking de filmes nacionais. De 2013 até hoje, vendeu mais de 50% de todos os ingressos de filmes brasileiros lançados. Até dezembro de 2017, a Downtown Filmes lançou 120 longas nacionais, que acumularam mais de 100 milhões de ingressos.

Entre os maiores sucessos da distribuidora estão “Minha Mãe É Uma Peça” e “Minha Mãe É Uma Peça 2”, estrelados por Paulo Gustavo; “De Pernas Pro Ar”, “De Pernas Pro Ar 2” e “Loucas Pra Casar”, com Ingrid Guimarães; ”O Candidato Honesto” com Leandro Hassum; “Os Parças” com Whindersson Nunes, Tom Cavalcante e Tirulipa, “Fala Sério, Mãe!” com Ingrid Guimarães e Larissa Manoela, “Chico Xavier” e “Elis”.

Para 2018, o lineup da Downtown conta com 20 títulos, entre eles “O Doutrinador”, adaptação da série de quadrinhos de mesmo nome, “O Candidato Honesto 2”, “Tudo Por um Pop Star” e “O Palestrante Motivacional” estrelado por Fabio Porchat.

Sobre a Paris Filmes
A Paris Filmes é uma empresa brasileira que atua no mercado de distribuição e produção de filmes, primando pela alta qualidade cinematográfica. Além de ter distribuído grandes sucessos mundiais, como o premiado “O Lado Bom da Vida”, que rendeu o Globo de Ouro® e o Oscar® de Melhor Atriz a Jennifer Lawrence em 2013 e “Meia-Noite em Paris”, que fez no Brasil a maior bilheteria de um filme de Woody Allen, a distribuidora tem também em sua carteira os maiores sucessos do cinema nacional, como as franquias “De Pernas Pro Ar” e “Até Que a Sorte nos Separe”. Nos últimos anos, a Paris lançou o vencedor do Grande Prêmio do Júri em Cannes 2013, “Inside Llewyn Davis – Balada de um Homem Comum”, dos irmãos Coen; o aclamado “O Lobo de Wall Street”, de Martin Scorsese, “Mapas Para as Estrelas”, de David Cronenberg (Melhor Atriz no Festival de Cannes – Julianne Moore); a primeira adaptação animada da obra-prima de Antoine de Saint-Exupéry, “O Pequeno Príncipe”; “A Série Divergente” e o esperado final de Jogos Vorazes em “A Esperança – O Final”. Produzidos pela Paris Entretenimento, há ainda “Um Namorado Para Minha Mulher”, “Carrossel 2 – O Sumiço de Maria Joaquina” e “Meus 15 Anos”. Em 2017, a empresa esteve à frente de lançamentos como “La La Land – Cantando Estações”, grande vencedor da 74ª edição do Globo de Ouro®, com 7 estatuetas incluindo Melhor Filme de Comédia ou Musical, “A Cabana”, “D.P.A: Detetives do Prédio Azul – O Filme”, “Extraordinário”, entre outros. Para 2018, a distribuidora possui um lineup diverso, que inclui títulos como “Nada a Perder – Contra tudo. Por todos”, “Baseado em Fatos Reais”, de Roman Polanski, “O Homem das Cavernas”, de Nick Park, “Turma da Mônica – Laços”, “Robin Hood – Origens”, entre outros.