As políticas do urbano em São Paulo

Pesquisadores analisam como se forjam as políticas urbanas das metrópoles. Autores cobrem ampla gama de assuntos, como governança do orçamento público, eleições e formação de governo, limpeza urbana, transportes e habitação da cidade de São Paulo

São Paulo é uma metrópole com números e dados de dimensões superlativas: 6% da totalidade da população brasileira distribuída por um tecido urbano de 317 milhões de metros quadrados. E, nesse gigantismo, os problemas se acumulam: déficit habitacional de 600 mil moradias, geração de 20 mil toneladas de resíduos sólidos por dia – só para ficar em alguns. Na tentativa de pensar caminhos urbanísticos para a capital paulista, Eduardo Marques organizou As políticas do urbano em São Paulolançamento da Editora Unesp. “Entender o que leva políticas centrais para o funcionamento da cidade e para a vida dos cidadãos é o tema deste livro”, anota.

Ao longo de 13 capítulos divididos em duas partes (a primeira parte com quatro capítulos e temas mais abertos, de natureza transversal; a segunda, sobre políticas específicas), o time de especialistas do Centro de Estudos da Metrópole da Universidade de São Paulo percorre a metrópole em busca de soluções: habitação, governança do orçamento público, política municipal, eleições e formação de governo, limpeza urbana, trânsito, grandes projetos urbanos e o desenho das linhas do metrô, por exemplo, são examinados dessa perspectiva. “Embora não tenhamos a pretensão de construir uma teoria unificada da política do urbano (ou do urbano como um todo), inclusive pela complexidade das combinações entre os elementos em diferentes políticas e cidades, é possível acumular conhecimento caminhando de forma parcimoniosa na direção de generalizações sobre o tema. Essa é a ambição central deste livro”, sublinha Marques.

Questões como por que modificações no formato das políticas são feitas, como e por quem; quais atores – internos e externos ao Estado – participam e com que debate público e conhecimento dos cidadãos; de que forma as mudanças seguem racionalidades técnicas e/ou interesses específicos e particularistas; de que forma as mudanças expressam elementos internos a um setor de política específico e o quanto se associa a dinâmicas compartilhadas por vários setores, são debatidas na obra, para responder, em sentido mais amplo, quais elementos, atores e processos influenciam a produção das políticas nas cidades em uma direção ou em outra. Para tanto, o conjunto de textos analisa as políticas públicas responsáveis pela construção, pela manutenção e pelo funcionamento da maior metrópole brasileira e sul-americana – São Paulo – desde a redemocratização.

Sobre o organizador – Eduardo Cesar Leão Marques é mestre em Planejamento Urbano e Regional (Ippur/UFRJ) e doutor em Ciências Sociais (IFCH/Unicamp). É professor titular do Departamento de Ciência Política (DCP/USP) e pesquisador do Centro de Estudos da Metrópole (CEM).

TítuloAs políticas do urbano em São Paulo
Organizador: Eduardo Marques
Número de páginas: 404
Formato: 16 x 23 cm
Preço: R$ 74,00
ISBN: 978-85-393-0750-0