Cama de Gato, de Kurt Vonnegut, ganha nova edição

No décimo aniversário da morte do autor, um de seus livros mais aclamados volta às prateleiras

Kurt Vonnegut é um risonho profeta da danação.
—THE NEW YORK TIMES

Um sátiro social original e inigualável.
—HARPER’S MAGAZINE

Sarcástico e dono de um humor ácido bastante peculiar, Kurt Vonnegut foi um dos autores norte-americanos mais originais e influentes do século 20. No ano em que completa uma década de sua morte, a editora Aleph traz de volta às prateleiras Cama de Gato, a elogiada ficção apocalíptica de Vonnegut, que traz uma sátira do homem moderno e suas loucuras.

Lançado em 1963, Cama de Gato foi escrito durante a Guerra Fria, e o autor questionava fortemente o uso do conhecimento para destruição em massa. Os cientistas que ele retrata são pessoas inescrupulosas, que não refletem sobre as consequências do que estão fazendo. Vonnegut sempre se posicionou como um escritor “a serviço do povo” e aqui, como em todas as suas obras, levanta questões relevantes para a sua época – e que podemos ver que ainda encontram-se em pauta nos dias de hoje:  os perigos das armas de destruição, abuso de poder, colonialismo, fanatismo religioso, hipocrisia e intolerância.

“Em Cama de Gato, o protagonista relata as ações de cientistas que não têm qualquer preocupação ética com as consequências de suas pesquisas, e acabam desenvolvendo armas de destruição em massa. Ele testemunha também o que acontece quando líderes políticos de poder ilimitado têm acesso a esse tipo de arma. Diante das ameaças entre EUA e Coreia do Norte, Cama de Gato continua sendo uma sátira muito atual”, afirma Bárbara Prince, editora da Aleph.

Apesar de mostrar de perto personagens de grande poder e influência, o livro é narrado por um indivíduo comum, do povo, e leva o foco para personagens anônimos, sem qualquer poder na sociedade. Ele gera reflexões sobre como a vida dessas pessoas comuns é afetada pela ambição e pelas loucuras daqueles que estão em posição de poder. Ao longo das páginas, Vonnegut direciona suas reflexões ao leitor, levando-o a questionamentos relevantes (e um pouco perturbadores) sobre o status quo do mundo em que vivemos. Cama de Gato nos mostra que, mesmo décadas depois de ser publicado, as ideias e o estilo de Vonnegut continuam atuais e necessários para entender os nossos tempos.

A VIDA EM SAN LORENZO
O seu enredo tem como principal tema o fim do mundo e tudo acontece quando John, um escritor, começa uma investigação sobre os pais da bomba atômica. Ele precisa ir até uma ilha caribenha chamada San Lorenzo, um lugar excêntrico onde os habitantes praticam o bokononismo, a religião proibida e contraditória do país. Todos os personagens têm suas ambiguidades, mas com a chegada de John todos encontram seu destino.

O AUTOR
Kurt Vonnegut nasceu em 1922 no estado de Indiana, nos Estados Unidos. Ainda jovem, alistou-se no exército e lutou na Segunda Guerra Mundial, onde presenciou bombardeios e até foi feito prisioneiro pelos alemães. Depois de voltar para os Estados Unidos, dedicou-se à literatura e, ao longo de mais de 40 anos, publicou 14 romances e diversos contos, peças de teatro e contos de não ficção, incluindo o romance best-seller Matadouro 5. Vonnegut faleceu em 2007.

DADOS DO LIVRO
Cama de Gato
Autor: Kurt Vonnegut
Tradutora: Livia Koeppl
Preço: 49,90
Número de páginas: 280