Carlos Drummond de Andrade e Ribeiro Couto: Correspondência

Na prolífica correspondência trocada entre o poeta de Itabira e o intelectual Ribeiro Couto, resgatam-se elementos inéditos
da literatura nacional

O exame de cartas trocadas entre grandes personalidades é sempre uma boa oportunidade para se deparar com facetas mais afastadas do grande público. E quando os correspondentes são figuras expoentes da literatura nacional, o deleite é certo. E Carlos Drummond de Andrade e Ribeiro Couto: Correspondência, lançamento da Editora Unesp e Imprensa Oficial, não foge a essa característica.            

Ao resgatar as cartas trocadas por Drummond e Ribeiro Couto ao longo de quase quatro décadas, a obra permite ao leitor conhecer o então jovem poeta de Itabira – tinha pouco mais de 22 anos – quando Ribeiro Couto lhe escreveu pela primeira vez. Sim, o autor mais velho e já com dois livros publicados escreveu ao mais jovem, então editor de A Revista, publicação da mesma linha difusora da produção literária que foi a Klaxon para os paulistas e Estética no caso carioca. 

“Ao lado das cartas de Mário de Andrade e de Manuel Bandeira, essa correspondência faz parte de uma tríade epistolar que ajuda a compreender a iniciação de Drummond no caminho das letras”, anota o organizador do livro, o jornalista e doutor em Literatura Brasileira, Marcelo Bortoloti. “Esta correspondência é importante não apenas por desvendar aspectos da formação do jovem Drummond, mas também por resgatar a importância esquecida de Ribeiro Couto no cenário literário brasileiro.”        

A correspondência foi quase toda integralmente preservada de um lado e de outro. No acervo de Ribeiro Couto constam dezenove poemas de Drummond, dos quais três nunca publicados pelo autor e dez inéditos em livro.            

“Couto foi sobretudo um grande escritor de cartas”, pontua Bortoloti. “Suas missivas têm um estilo delicioso, que Drummond procurou acompanhar com a mesma verve. Esse zelo epistolar de parte a parte torna o diálogo dos dois um tanto saboroso, fazendo desta correspondência uma leitura atrativa tanto ao pesquisador de literatura quanto aos leitores de interesse diverso.”  

Sobre os autores
Carlos Drummond de Andrade (1902-1987) foi poeta, contista e cronista. Suas dezenas de obras, marcadamente em verso, mas também em prosa, o situam entre os maiores nomes da literatura brasileira de todos os tempos.

Rui Ribeiro Couto (1898-1963), poeta, romancista, contista e ensaísta, foi também um grande divulgador das literaturas brasileira e portuguesa no exterior. Em 2016, a Editora Unesp publicou sua correspondência com Adolfo Casais Monteiro.  

TítuloCarlos Drummond de Andrade e Ribeiro Couto: Correspondência
Autores: Carlos Drummond de Andrade e Rui Ribeiro Couto
Organização: Marcelo Bortoloti
Número de páginas: 287
Formato: 14 x 21 cm
Preço: R$ 42,00
ISBN: 978-85-393-0790-6 (Unesp); 978-85-401-0170-8 (Imesp)

Mais informações sobre os livros publicados pela Editora Unesp estão disponíveis no site: www.editoraunesp.com.br