Economia institucional: fundamentos teóricos e históricos

Escola pouco explorada na teoria econômica oferece uma alternativa baseada na análise evolucionária dos modos instituídos de reprodução material

A Economia Institucional, como uma das vozes críticas mais consistentes contra a fé desmedida nos mercados e a matematização desnecessária da teoria econômica, é uma escola ainda pouco conhecida no Brasil, mas que vem sendo redescoberta. Ela é inaugurada no final do século XIX nos Estados Unidos e ganha importância no período entre as duas guerras mundiais, inspirando em grande medida o New Deal de Franklin Roosevelt. Nesse processo, os leitores brasileiros são brindados com Economia institucional: fundamentos teóricos e históricos, lançamento da Editora Unesp com doze artigos: oito traduções de materiais inéditos em português e quatro artigos de pesquisadores nacionais.

“Este livro originou-se da inquietação de seus organizadores sobre a falta de uma coletânea de trabalhos que, em seu conjunto, pudesse subsidiar um entendimento robusto sobre as principais questões tratadas pela abordagem Institucionalista Original”, escrevem os organizadores.

O livro divide-se em quatro partes. Na primeira, examinam-se as origens e os fundamentos da escola, com trabalhos clássicos da escola, entre eles um texto de Thorstein Veblen e outro de John Commons, além do artigo de Walton Hamilton, que deu nome à escola. Em seguida, na segunda, fala-se do conceito de instituições na literatura contemporânea, com textos de Walter Neale, David Dequech e Geoffrey Hodgson. Já a terceira, sobre teoria, história e método do institucionalismo, conta com outro artigo de Hodgson e textos de Karl William Kapp e Anne Mayhew. Por fim, a quarta parte discute os avanços da agenda de pesquisa, com três artigos de autores brasileiros (um de Octávio Conceição, outros das duplas Alexandre Salles e Rafael Camatta, e Felipe Almeida e Huáscar Pessali).

“A Economia Institucional moderna pode ajudar a reformar as ciências sociais e desenvolver o nosso conhecimento sobre como as economias contemporâneas funcionam”, anota o professor da Universidade de Hertfordshire Geoffrey M. Hodgson. A coletânea, mais do que introdução ao pensamento da Escola Institucionalista para estudantes e profissionais da ciência econômica no Brasil, serve também a todos em geral que se preocupam com a construção de uma teoria econômica mais crítica e mais realista.

Sobre os organizadores – Alexandre Ottoni Teatini Salles é PhD em Economia pela Universidade de Hertfordshire (Inglaterra) e professor associado do Departamento de Economia e do Programa de Pós-Graduação em Economia da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes).

Huáscar Fialho Pessali é professor do Departamento de Economia da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e pesquisador do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Ramón Garcia Fernández é professor titular no Centro de Engenharia e Ciências Sociais Aplicadas (CECS) da Universidade Federal do ABC (UFABC) e atua também no Programa de Pós-Graduação em Ciências Humanas e Sociais dessa instituição.

TítuloEconomia institucional: fundamentos teóricos e históricos
Organizadores: Alexandre Ottoni Teatini Salles, Huáscar Fialho Pessali e Ramón Garcia Fernández
Número de páginas: 401
Formato: 14 x 21 cm
Preço: R$ 74,00
ISBN: 978-85-393-0712-8