Ensaios inéditos de Euclides da Cunha reunidos em coletânea

Além das diversas facetas de sua produção, o leitor também terá acesso a textos que permaneciam apenas na forma de manuscritos, em bibliotecas brasileiras e estrangeiras

Autor precoce, Euclides da Cunha começou a produzir ensaios aos 17 anos. Ao longo de sua brilhante carreira cultivou este gênero narrativo com extraordinário talento até 1909, ano de sua morte. A maioria dos seus ensaios, já bastante divulgados, ganhou fortuna crítica apreciável, porém outros até recentemente permaneceram esquecidos em arquivos e bibliotecas dentro e fora do Brasil por mais de um século. Finalmente, agora os leitores poderão acessar uma grande fatia dessa produção em Ensaios e inéditos, lançamento da Editora Unesp que inaugura a série de textos em prosa de Euclides da Cunha até então não publicados.

“Quisemos oferecer a nossos leitores um número significativo de ensaios do autor”, explicam os organizadores do projeto, Leopoldo M. Bernucci e Felipe P. Rissato. “Denominamos ‘inéditos’ aqui aqueles textos que (1) até hoje se encontravam em manuscritos não publicados e localizados em diversos arquivos e bibliotecas, fora e dentro do Brasil, (2) nunca tinham aparecido em livros e (3) são esboços, geralmente fragmentados, de alguns ensaios publicados em Contrastes e confrontos, Peru versus Bolívia e À margem da história”.

O livro também abre uma janela para a “casa das máquinas” da produção euclidiana, demonstrando seu processo de construção pessoal e exibindo, por exemplo, os rastros de reformulação e vacilações que revelam o processo íntimo de lapidação da produção textual do autor. “Em 1888, aos 22 anos, pouco antes de colaborar para um grande jornal (A Provincia de São Paulo) e ainda aluno da Escola Militar, Euclides já delineava suas ideias sobre política e sociedade”, anotam os organizadores do projeto, no prefácio. “É o que encontramos no pequeno texto intitulado “O Estado atual”: Uma grande distensão de paixões e um deplorável extravasamento de bílis – eis o que agita a sociedade brasileira – eis o que a sociedade brasileira atualmente produz… Eu às vezes descreio que haja uma lógica na história – consequência imediata de uma lei positiva e reguladora da existência das sociedades…”

Resultado de minucioso trabalho de investigação, cotejo e estabelecimento de texto, o lançamento de Ensaios e inéditos proporciona fôlego renovado à pesquisa e à compreensão da obra de um dos nomes mais luminosos da intelectualidade brasileira.

Sobre o autor – Euclides da Cunha (1866-1909) foi escritor, jornalista, professor e poeta. Sua obra mais conhecida é Os Sertões, resultado de pesquisas históricas, científicas e do trabalho de correspondente para o jornal O Estado de S. Paulo na Guerra de Canudos, no sertão da Bahia.

Título: Ensaios e inéditos
Autor: Euclides da Cunha
Coordenadores: Leopoldo M. Bernucci e Francisco Foot Hardman
Organização, estabelecimento de texto, prefácio e notas:  Leopoldo M. Bernucci e Felipe Pereira Rissato
Número de páginas: 458
Formato: 14 x 21 cm
Preço: R$ 60,00
ISBN: 978-85-393-0735-7