O autor no cinema

Reeditada pelas Edições Sesc São Paulo, a obra lançada em 1994 busca atualizar as discussões sobre a Teoria do Autor e seus desdobramentos

Publicado em 1994, O autor no cinema ganha, pelas Edições Sesc São Paulo, uma segunda edição revista e ampliada – que será lançada no dia 20 de dezembro, às 19h30, na Livraria Martins Fontes.

O autor, Jean-Claude Bernardet, pesquisador e professor da Escola de Comunicações e Artes da USP, atualiza o debate sobre a questão do autor cinematográfico com a colaboração do crítico de cinema Francis Vogner dos Reis.

A obra relembra o surgimento da Teoria do Autor, proposta na década de 1950 por críticos da revista francesa Cahiers du Cinéma, dentre eles Jean-Luc Godard, François Truffaut, Claude Chabrol e Eric Rohmer, que depois integrariam, como realizadores, a Nouvelle Vague. O autor cinematográfico usaria a câmera, segundo esses críticos, da mesma forma que um autor literário emprega sua caneta.

Já na década de 1960, essa teoria alcançou a crítica brasileira, sendo um dos propulsores do Cinema Novo.

Dividido em três partes, “Domínio francês – anos 1950”, “Domínio brasileiro – anos 1950 e 1960” e “O declínio do autor”, o livro busca atualizar a discussão sobre a Teoria do Autor e seus desenvolvimentos na contemporaneidade. O autor no cinema se tornou importante referência nas áreas de crítica e teoria cinematográfica. Esta nova edição chega para complementar a bibliografia de estudantes e estudiosos de cinema.

A discussão de O autor no cinema hoje é necessária, pois estabelece o diálogo com uma nova geração em que o autorismo e a cinefilia mais obsessiva foram retomados como parte importante – talvez central – da cultura cinematográfica que surgiu com a internet e que existe num contexto em que o autor, mais do que nunca, é uma commodity do cinema.
Francis Vogner dos Reis, mestre em Meios e Processos Audiovisuais pela ECA-USP, roteirista e crítico de cinema

Que função terá [hoje] a cinefilia autoral? Aproveitando-se da decadência de Hollywood, a TV se reinventa com a produção seriada, ancorada em forte dramaturgia. No seu peculiar modo de produção, restitui o conceito de “autor” da era dos estúdios. O produtor /roteirista é o atual showrunner. O papel do autor volta a predominar na indústria.

Carlos Augusto Calil (Professor do Curso Superior do Audiovisual da ECA-USP)

As publicações das Edições Sesc São Paulo podem ser adquiridas em todas as unidades do Sesc São Paulo (capital e interior), nas principais livrarias e também pelo portal www.sescsp.org.br/livraria

Os e-books das Edições Sesc São Paulo podem ser encontrados em livrarias virtuais como portal Sesc São Paulo, Amazon, Livraria Cultura, Livraria Saraiva, Kobo e Apple Store.

SOBRE OS AUTORES
Jean-Claude Bernardet
é professor emérito da ECA-USP. Atuou na produção e criação de roteiros e ensaios como “Brasil em tempo de cinema”, “Aquele rapaz” (1990). Dirigiu os filmes São Paulo, sinfonia e cacofonia (1995) e Sobre anos 60 (1999), além de contracenar nas produções Orgia ou O homem que deu cria (João Silvério Trevisan, 1968) e O profeta da fome (Maurice Capovilla, 1969).

Francis Vogner dos Reis é mestre em Meios e Processos Audiovisuais pela ECA-USP, crítico de cinema e colaborador em diversas revistas brasileiras e estrangeiras – como a Revista Cinética. Faz parte da curadoria da Mostra de Cinema de Tiradentes, Mostra Cine Ouro Preto e Mostra Cine BH. É roteirista do filme O jogo das decapitações, de Sergio Bianchi, co-roteirista de O último trago, de Pedro Diógenes, Luiz Pretti e Ricardo Pretti e de Os sonâmbulos, de Tiago Mata Machado. Também já trabalhou na produção da Retrospectiva do Cinema Paulista, Mostra Watson Macedo e no longa-metragem Sem raiz, de Renan Rovida.

SOBRE AS EDIÇÕES SESC SÃO PAULO
Pautadas pelo conceito de educação permanente e acesso à cultura, as Edições Sesc São Paulo publicam livros em diversas áreas do conhecimento. Em diálogo com a programação do Sesc, a editora apresenta um catálogo variado, voltado à preservação e à difusão de conteúdos sobre os múltiplos aspectos da contemporaneidade. Além dos títulos impressos, que estão disponíveis nas Lojas Sesc, na livraria virtual do Portal do Sesc e nas livrarias físicas e virtuais, as Edições Sesc vêm convertendo seu catálogo em e-books que podem ser adquiridos em lojas virtuais como Livraria Cultura, Livraria Saraiva, Amazon, Google Play e Apple Store.