Parque da Mônica inaugura atração interativa e inédita no Brasil

Uma missão interativa com a Turma da Mônica no fundo do mar é a proposta da nova atração do Parque da Mônica. Missão: Fundo Mar une características lúdicas, tecnologia de última geração e o mundo virtual.

A história começa numa Base de Pesquisas Marinhas, na qual o cientista Franjinha cria o Bolaquático, submarino capaz de limpar as águas dos mares. Para realizar essa missão, ele conta com a ajuda do Cascão e dos demais marujos ali presentes.

Durante a simulação de imersão ao fundo do mar, eles descobrem o reino de Aquática, lugar encantado e habitado por seres semelhantes aos nossos amiguinhos da Turma da Mônica, que está ameaçado pela poluição causada pelo homem.

Após receber as instruções na Base de Pesquisas Marinhas, cada marujo receberá um desenho de um animal marinho para ser colorido, digitalizado e ganhar vida própria, ao ser projetado numa tela de mais de 30m². Os animais nadam e são sensíveis ao toque na tela, fazendo vários movimentos diferentes, tornando a brincadeira ainda mais autoral e interativa. Além disso, os marujos terão a missão de eliminar o lixo que está no fundo do mar e salvar o Reino de Aquática e seus habitantes

Caroline Fátima, gerente de marketing e vendas do Parque da Mônica, destaca os diferenciais da nova atração. “Missão Fundo do Mar cumpre papéis que estão no DNA do Parque da Mônica: é educativo, tecnológico, lúdico e muito divertido. Além disso, permite que pais e filhos brinquem e interajam juntos. Além disso, as escolas que vêm ao Parque anualmente poderão abordar o tema em sala de aula após visitarem a atração. O Edutainment, que é a união de educação e entretenimento, é um dos principais pilares utilizados quando pensamos em novas atrações para o Parque da Mônica”, afirma.

 

O diretor executivo, Marcelo Beraldocomplementa: Nossa equipe viaja o mundo em busca de novas ideias e, após muita pesquisa, conseguimos desenvolver aqui no país o que ainda é novidade lá fora. Com projeção em tela mapeada de 30m², sensores de alta sensibilidade respondem imediatamente aos comandos dos visitantes que interagem com a sua arte. A atração teve investimento de aproximadamente R$ 500 mil e é apenas o começo de uma série de novidades que o Parque da Mônica prepara para 2018.